segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Mania de amor em excesso

" Eu não sou simples, nunca fui. Mas sempre quis ser sua.''
C.F.A.

A chuva e o vento batem forte na janela, todas as luzes já estão apagadas e vejo apenas a sombra dos sofás.. É exatamente com esse vazio e apenas o som de uma grande tempestade lá fora que eu penso em você.
Não que eu precise de clima e hora certa pra lembrar, mas agora, agora eu estou totalmente focada em você.
Quase posso vê-lo deitado no sofá, ou rindo na cozinha e ao fechar os olhos quase sinto sua presença, tenho a sensação de sentir suas mãos na minha cintura e seu rosto encostado nos meus ombros..
Se eu soubesse que me ouviria agora, bem colado no teu ouvido eu diria que te quero tanto quanto dormir e acordar contigo, como te amo e como esse afeto cresce tanto aqui dentro que quase me sufoca, me deixando um pouco insana a ponto de não querer dividir com ninguém! Só, só pra mim!
Quero ter nas mãos a certeza de tudo e se pudesse te colocaria no Seguro.

Devaneios que crio com frases soltas. Fantasias que invento pra me confortar ou me perturbar..
Sinto tudo e tanto ao mesmo tempo que fico deslumbrada e zonza com tanto amor, meu amor.
E ao entrar no quarto e deitar eu vou sonhar que ouvi sua voz no meu ouvido dizendo:



Nenhum comentário: