segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Levando o lixo pra fora

As palavras não saem da boca, mas os pensamentos convulsionam.
Existiram tantos dias que o simples fato de ter ficado em casa me excluiriam de uma série de problemas que agora me deixam com o olhar baixo, fala submissa e desalenta.
Houve uma falta de reflexão antes de muitas atitudes depreciáveis, que no calor momentâneo foram decisivas para que agora me sinta fora de onde deveria estar.
Sei que amanhã já será novo dia e os caminhos estarão lá, mas atalho eu não pego mais e os presentes podres que a vida me mandou eu não quero mais guardar.
Caminhos corretos, resoluções sem erros e companhias agradáveis é o que procuram e comigo não será diferente.
Pouco, medíocre e agressivo, isso eu não aceito mais.

Nenhum comentário: