terça-feira, 14 de setembro de 2010

Contraste

Gosto de sentir o amor,
eu sempre o sinto veemente
sem cortes, sem correções

Não preciso associar amor à um nome masculino,
mas aprecio a presença para que todo meu sentimento seja colocado em cafunés, carinhos e meus melhores sorrisos sejam vestidos para um só alguém.

Não me apaixono com facilidade,
facilito relacionamento porque gosto do gosto de romance.

A intensidade que aplico em cada ocasião é diferente.
Em uma pequena fração do tempo eu tenho entusiasmo, reflexão e conclusão,
já podendo regular a voltagem do quanto vou me enredar..

Já passei por amores doentios,
por paixões curtas, intensas e depois as inutilizei totalmente.

E o que tenho agora comigo é um mistério que me esforço para descobrir,
uma ansiedade, pertubação de espírito
suor frio, e até uma mistura de descrença com ânimo
a pureza da insegurança
o incerto que não tem sentido e consigo carrega o receio

talvez um sentimento de espera,
assim como me coloco como a metade, o sentimento e todas as atitudes tomadas também esperam de uma certa forma serem completadas com a mesma carga de amor...

Um comentário:

Brunno Leal disse...

Isso porque ainda é apenas o começo da nossa vida, quandfo pensa que já sugou tudo do amor, na verdade não chegou nem perto.

Lindo!