quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Então vem!


Meu herói do medo,
do olhar sem jeito, riso escondido,
Um receio de movimento, carinho calculado,
Palavras simétricas,

Não tenho medo de você,
não tenho medo de te conhecer,
O que tens é bem maior do que
Sonhos, criações e pensamentos de menino,
Você ultrapassa, excede,
é intenso,
inquieto,
você é poema
que eu vou ler, vou recitar,
e vou compreender..

Guarda suas dúvidas num envelope que eu vou buscar,
e quem sabe eu possa te responder,
E eu te digo querido,
Não se confunda, não se resguarde tanto,
eu prometo que não será mau.




Nenhum comentário: