segunda-feira, 19 de julho de 2010

Segredos da mais bela flor

Mulher não abandona-se assim,
Não é com simplicidade que se rende,
é sensibilidade, sentimentalismo,
É uma arte suave e intensa, é uma ciência desconhecida,
São fortes braços pra segurar, alma pura pra entender, perdoar,
Olhos prontos pra te envenenar, apreciar, compreender,
E me coloco aqui como alguém pra caminhar e acrescentar sorrisos,
E dar abrigo mesmo que seja guerra,
Mas se não é ...
não me proporciona nenhum valor,
e não quero caprichos.


Nenhum comentário: