sábado, 10 de abril de 2010

apagando as luzes..

Não me apaixono pelo normal, pelo comodo, sempre tive amor por desencontros.
Vem escrito no rótulo: não vai dar certo,
esses foram meus casos mais sonhados de amor.

E depois que finalmente caio na realidade, fico num estado de anestesia, falta de sensibilidade mesmo.

Volto a ler vários livros, tranco meus diários e poemas, quero engolir minhas apostilas, quero estudar, trabalhar, correr atrás de tudo, menos do meu foco mais sincero.
E por hora é o que quero fazer, talvez alguém me faça mudar de ideia...
Mas esquecer minha doença mental de amor é o que quero agora.


'Talvez desilusão seja o medo de não pertencer mais a um sistema.
No entanto deveria dizer assim: ele está muito feliz porque finalmente foi desiludido.'
Clarisse Lispector

Nenhum comentário: