segunda-feira, 3 de novembro de 2008

O que é certo pra mim talvez não seja certo pra você

Odeio.
Simplesmente odeio palpites sem fundamentos. Ninguém deveria abrir a boca pra falar sobre algo que não sabe ou que ao menos nunca se importou em saber. Isso me deixa muito irritada.
E creio que isso não vai parar tão cedo, ainda vou ouvir muitas reclamações, olhares insuportáveis. Só que não vejo nada de errado no que irei fazer. Tomei uma decisão, decidi morar aqui e antes mesmo de chegar nessa casa ja tinha tomado outra decisão: voltar.
Não escondi isso de ninguém, posso ser tudo, menos falsa. E sofri o cão, chorei e até quase fiquei doida por ouvir que eu era um estorvo. E agora eu ouço de novo que vou ser um estorvo lá. Pô! Vou virar mendiga e morar debaixo de uma ponte e ser um estorvo pra sociedade.
Não sei mesmo, é sério, e até penso, sou tão horrível assim? Eu não acho que sou uma santa, mas é triste ver que ninguém acredita em você. É triste de verdade.
Não quero vingança e nem provar nada pra ninguém, e não quero ninguém me pedindo desculpas. Eu apenas sei que tudo que se faz , paga-se aqui mesmo.
Tenho meus pecados , mas não sou uma monstra. E o que mais me espanta é saber que se eu falar que me disseram isso, vão negar até a morte.

Nenhum comentário: