terça-feira, 28 de outubro de 2008

Ando completamente desligada.
Desligada da minha vida, das situações, de tudo.
As vezes me sinto um robô.
Uma amiga para conversar seria bom. Mas não qualquer uma. Aquela... aquela que me conhece e me fará despertar! E vai conseguir tocar no nó que precisa ser desfeito. Mas nenhuma delas está perto o bastante.
Amor?? Uma palavra sem significado no momento. Ah se eu senti-se todo aquele ardor, aquela ancia de querer. Não sei se minto. Não sei se sinto.
Nada. você saberia definir nada??Nada - pronome indefinido - significa nenhuma coisa.
É isso, nada! Nada, nada.
Não há um sentimento bonito, nem feio. Não há sonhos grandes e nem pequenos.
Fico constantemente relembrando momentos bons, aqueles ótimos mesmo.
Nada de grandes viajens, grandes histórias. Apenas voltar da escola rindo com uma amiga.
A vó fazer a gente comer um bolo mesmo sem fome.
Passear na tia. Brincar com uma criança qualquer.
Passar o dia entediada no sofá, e mais tarde chegar alguém e te chamar pra conversar.
Alguém que você reencontra e ela pergunta como estão as coisas. Sentar em algum lugar e tomar um sorvete.
Risos, pessoas. Apenas risos e pessoas, umas que passam rapido, outras que são eternas.
Sinto falta disso.Velhos amigos; amigos verdadeiros. Aqueles que te ligam no meio da semana, que aparecem sem nenhum convite, pois amizades de verdade não precisam de convite.
Talvez até ouvir alguém... Me faria bem. E a unica coisa que eu consigo perceber e ter certeza hoje é de quem realmente são amigos pra sempre e quem foi amigo só uma temporada.
E se eu pudesse hoje daria um abraço bem forte e agradeceria às 4 amigas da minha vida.
BF, C, J, B

Nenhum comentário: